Scroll to top

Natação para bebés? Tudo o que precisa de saber!

A natação para bebés pode ser a escolha ideal quando o assunto é o desenvolvimento do seu filho. Mas se está preocupada com a piscina em casa e a segurança na água, a natação para bebés é pouco útil para a criança. Conheça os benefícios da natação para bebés, a melhor idade para começar, as contraindicações e o que pode fazer para prevenir o afogamento.

Quais são os benefícios da natação para bebés?

A natação para bebés estimula os sentidos da criança e eles costumam adorar! A água replica o ambiente dentro do útero e pensa-se que é por isto que os bebés no meio aquático, se sintam em casa!

Além disso, as experiências aquáticas são uma boa forma para desenvolver o gosto pela água e a adaptação ao meio aquático.

Os principais benefícios da natação para bebés são:

  • Promover o desenvolvimento psicomotor: A natação para bebés auxilia na melhora da capacidade física e das habilidades da criança, contribuindo para a evolução do equilíbrio, da coordenação dos membros superiores e inferiores e da agilidade. O aperfeiçoamento da coordenação motora permite que a criança se movimente de forma mais controlada e exercite sua força de forma saudável. A natação para bebés promove o aumento da força, agilidade e equilíbrio da criança, o que é essencial para a aquisição de comportamentos físicos do bebé, como gatinhar, sentar e andar.
  • Prevenir e combater a obesidade: A natação para bebés é uma atividade física e divertida para as crianças, trabalhando várias partes do corpo sem riscos de grandes impactos e sem que as articulações sejam lesadas.
  • Promover a adaptação e posterior autonomia no meio aquático: Estar na água é natural para o bebé, uma vez que durante a gestação ele esteve envolvido num ambiente cercado de líquido. Contudo, com o tempo, essas lembranças do útero materno vão sendo perdidas, tornando o processo de aprendizagem da natação mais difícil. Assim, quanto mais cedo iniciar as aulas de natação para tirar proveito dessa habilidade espontânea, melhor! 
  • Fortalecer o vínculo entre os pais e o bebé: Nas aulas de natação para bebés, é fundamental (…e quase sempre obrigatório) a presença de um adulto (mãe ou pai, preferencialmente), com o qual exista um forte vínculo afetivo. Esta condição faz com que haja um elemento familiar à criança que serve de mediador do processo de ensino-aprendizagem, sempre sob orientação do professor. Os laços emocionais entre acompanhante e bebé são fortalecidos pelo contato de pele que a atividade proporciona, bem como pelos momentos lúdicos e de aprendizagem que ambos vivenciam. São experiências únicas e irrepetíveis.
  • Fortalecer o sistema cardiorrespiratório: Ao trabalhar os membros e a respiração em simultâneo, o bebé fortalece a musculatura cardíaca, ocorrendo uma melhoria na sua resistência. Adicionalmente, amplia a capacidade do sistema respiratório e a regulação adequada à sua circulação sanguínea.
  • Estimular o apetite e ajuda o bebé a dormir melhor: Como qualquer atividade que diverte ou relaxa o bebé, a natação para bebés pode regularizar os padrões de sono e ajudar a dormir à noite. Sendo uma atividade física, também aumenta o apetite.

As aulas de natação ajudam a aumentar a auto-confiança das crianças
As aulas de natação ajudam a aumentar a auto-confiança da crianças.

Natação para bebés a partir de que idade?

A verdade é que não existe um consenso sobre qual a melhor idade para iniciar a natação para bebés!

Há quem diga que se pode começar a pensar nesta atividade desde o nascimento, uma vez que o bebé conserva um conjunto de capacidades que favorecem a sua adaptação. Outros estudos indicam que a natação para bebés é recomendada a partir dos 6 meses de idade, já que nesta idade a criança apresenta um sistema imunitário mais forte (por se encontrar com a vacinação em dia), está mais desenvolvido e pronto para a atividade física e também porque antes desta idade a inflamação do ouvido é mais frequente.

No entanto, é preciso ter alguns cuidados a escolher a piscina, principalmente se há história familiar de doença alérgica.

Por isso, o melhor mesmo é aconselhar-se com o seu pediatra para ele lhe dar indicações importantes e avaliar se o seu bebé está apto para frequentar a piscina, pois ele pode ter infecções do ouvido (otite), problemas respiratórios ou de pele que podem agravar com a natação.

O que é preciso levar para as aulas de natação?

Se vai começar a natação e não sabe ao certo o que deve levar no saco ou mochila de natação da sua criança, fique a saber tudo o que precisa de levar, desde que entram na piscina até irem embora!

Material necessário para as aulas de natação para bebés,

  • FRALDA PARA PISCINA – Um acessório indispensável nas aulas de natação para bebés, as fraldas para piscina foram especialmente criadas para conter dentro de água e prevenir a contaminação da água da piscina em caso de “acidente”. Tanto na piscina, como na praia, deve optar pelas fraldas reutilizáveis para poupar na carteira e no meio ambiente. A fralda para piscina Happy Nappy® é recomendada por escolas de natação e por pais em todo o mundo! Parece um calção de banho normal e pode ser usada várias vezes – uma solução 2 em 1 que é um calção de banho com um design adorável e serve de fralda reutilizável para usar dentro de água com confiança.
  • ROUPÃO – Para evitar que o bebé sinta frio antes e depois da aula de natação, uma dica valiosa é levar um roupão para usar na deslocação entre a piscina e o balneário. Para os bebés recomendamos o poncho com capuz porque é mais fácil de colocar e o bebé fica bem protegido das correntes de ar a caminho da piscina e depois da aula de natação, de volta aos balneários.
  • TOALHA DE BANHO – Para depois do banho e na hora de enxugar, o melhor é usar uma toalha macia e não esfregar o bebé. Uma toalha banho com capuz para secar a criança e manter a cabeça quentinha é uma boa opção.
  • FATO DE BANHO BEBÉ – Muitos clubes e escolas de natação consideram o uso de fato de banho e fralda como um requerimento obrigatório por questões de higiene e segurança. O fato de banho para bebé menina da Splash About® é simplesmente deslumbrante e foi desenhado para evitar a contaminação da água. Para as crianças que já iniciaram, ou vão iniciar, o desfralde, os calções de banho para menino Splash Jammers proporcionam ao seu filho toda a segurança de uma fralda de natação, com um design mais adulto e desportivo! Por outro lado, mesmo as piscinas mais quentes podem ser frias para os bebés. Se está preocupada com o frio e quer manter o seu bebé quentinho e feliz na água por mais tempo, o nosso fato de neoprene para bebé é muito fácil de vestir e pode ser usado em conjunto com a fralda para piscina para uma proteção contra vazamentos.
  • TOUCA PARA BEBÉ – A touca é um acessório importante durante a natação para bebés porque protege os ouvidos do bebé e ajudam a manter a sua cabeça quente e protegida. Sabia que os bebés podem perder até 80% do calor do corpo através da cabeça? A Toca de Natação Para Bebé Splash About® foi criada para ajudar a manter o bebé aquecido por mais tempo. Estas Toucas são feitos de tecidos elásticos macios, garantindo um ajuste confortável. Ótimo para usar em bebés com couro cabeludo sensível, com sinais de irritação, coceira e desconforto.

Cuidados a ter depois das aulas de natação para bebés?

Depois da aula de natação, é hora do banho! Há quem prefira chegar a casa para dar banho ao bebé, porém, o melhor é mesmo lavar a criança ainda no local, logo após a aula.

Além disso, o banho logo a seguir à piscina traz mais conforto para a criança. Os bebés tem a pele sensível e por isso, o ideal é dar o banho logo após sair da piscina, com um sabonete líquido com ingredientes suaves e com pH adequado para crianças e que ajude a manter a pele hidratada.

Na hora de enxugar, use uma toalha macia e não esfregue o bebé. Por fim, é essencial passar um creme hidratante em todo o corpo para proteger e nutrir a pele do seu bebé.

Não se esqueça de levar os produtos de higiene pessoal do seu filho, e tenha sempre um lanchinho para depois da atividade.

A atividade física aumenta a boa disposição e pode abrir o apetite da criança. Para repor as energias do bebé depois da atividade física, deve ter consigo leite (de preferência materno) ou se já iniciou a diversificação alimentar do bebé, pode levar bolachinhas e snacks saudáveis.

Por fim, lembre-se de vestir os casacos e os gorros (quando chega o Inverno) apenas no momento antes de sair das instalações para ir embora. O ambiente dentro das instalações costuma ser aquecido e assim evita o sobreaquecimento da criança e o choque térmico.

O cloro pode ser um problema?

O cloro que é utilizado nas piscinas para desinfeção da água, é um químico irritante que pode sensibilizar a pele, originando eczema (atópico ou de contacto alérgico) e que também pode vaporizar e gerar irritação das vias respiratórias.

Além disso, a exposição frequente a cloro nas piscinas parece estar associada a maior probabilidade de asma. Este facto é especialmente importante se já existe história familiar de doença alérgica (asma, eczema atópico ou rinite alérgica).

No entanto, pode resolver este problema se escolher uma piscina que use formas alternativas de desinfeção da água e não utilize cloro, ou utilize uma concentração baixa (inferior a 0.5 ppm).

A natação tradicional ensina os bebés a nadar?

Não! É importante perceber que o objetivo da natação para bebés não é ensinar a criança a nadar, mas sim desenvolver certas capacidades físicas e intelectuais.

As crianças com menos de 4 anos de idade não têm capacidade para aprender a nadar de forma segura.

A natação para bebés não ensina estratégias de segurança e sobrevivência na água.

Habituar o seu filho a divertir-se e a estar acostumado a estar na água não inspira o respeito e a compreensão dos potenciais perigos da água e não lhe dá as habilidades para se salvar se estiver sozinho na água.

O afogamento é uma das causas de morte acidental mais frequente nas crianças, sobretudo, em piscinas privadas. As crianças têm uma atração natural por água e uma piscina é sempre fascinante para uma criança. Um bebé ou criança pequena nunca pode ficar sozinho/a nas proximidades de uma piscina sem vigilância ativa de um adulto!

Um dos benefícios da natação para bebés é fortalecer o vínculo entre os pais e o bebé.
Um dos benefícios da natação para bebés é fortalecer o vínculo entre os pais e o bebé.

Qual a melhor idade para aprender a nadar?

Não podemos falar propriamente de uma idade recomendada para aprender a nadar, uma vez que pode depender de cada criança. O mais cedo possível será o melhor, mas, geralmente antes dos 6 anos, a natação servirá mais para o desenvolvimento da criança e a sua habituação ao meio aquático, do que ensinar a nadar.

Saber nadar é uma forma de prevenir ou, pelo menos, diminuir o máximo possível o risco de afogamento nas crianças e adulto.

Ensinar os seus filhos a nadar é uma das formas para prevenir o afogamento. Consoante o desenvolvimento da criança, a partir dos 5 ou 6 de idade, as crianças começam a estar preparadas para aprender a nadar. Por esta altura, todas as crianças devem ter aulas de natação, pela sua própria segurança, durante a infância e para a sua vida adulta.

As crianças devem usar braçadeiras ou bóias?

Segundo a Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI), a morte por afogamento é a segunda causa de morte acidental em crianças. Todos os anos morrem, em média, 9 a 10 crianças vítimas de afogamento em Portugal, principalmente em piscinas.

Os auxiliares de flutuação, como braçadeiras e coletes de natação podem ser uma preciosa ajuda na prevenção, mas o seu uso não deve substituir, em nenhum momento, uma vigilância atenta por parte dos pais.

As boias não são recomendadas porque as crianças podem escorregar e também podem virar, ficando a criança de cabeça para baixo. Os colchões insufláveis, são muito perigosos: viram-se facilmente e na praia podem ser arrastados com o vento ou a ondulação.

As bóias e os colchões insufláveis são apenas um acessório para acompanhar as brincadeiras e não previnem acidentes na praia ou na piscina!

Mesmo as braçadeiras podem não estar convenientemente cheias ou mesmo esvaziar-se.

Os coletes de natação são a opção mais segura! São fáceis de vestir e têm a vantagem de não virar, nem prender os movimentos da criança. O Colete de Natação Sunnylife tem correias de segurança ajustáveis ​​entre as pernas para um ajuste perfeito para crianças mais pequenas (1-2 anos) e são a melhor opção para passar um belo dia de sol na praia ou na piscina, em segurança! Além de serem lindos 😍 … ajudam a desenvolver as habilidades de natação da criança e aumentar a sua confiança dentro de água. 

Crianças com menos de 4 anos devem usar sempre um colete nas proximidades de uma piscina ou na praia!

Como prevenir o afogamento infantil?

A supervisão dos adultos será sempre a forma mais eficaz de prevenir o afogamento infantil. É fundamental garantir que pelo menos um dos pais ou pessoa responsável pela criança esteja sempre presente para supervisionar atentamente todas as atividades aquáticas. Portões de piscina, alarmes, tampas, fechaduras e a contratação de um salva-vidas na sua próxima festa na piscina são uma ótima maneira de adicionar mais segurança!

Numa piscina, nunca deixe uma criança sozinha e sem vigilância ativa de um adulto.

Além disso, por ser impossível garantir que uma criança não se aproxima destes locais sem supervisão, é recomendado adoptar mecanismos que atrasem o seu acesso à água, dando mais tempo ao adulto para detectar uma criança que escapou por segundos à sua supervisão – Coloque uma vedação a toda a volta, mínimo 1,10m de altura, dificilmente transponíveis por uma criança com menos de 5 anos, com um portão de fecho automático e que abra para fora.

A colocação de uma vedação ajuda igualmente a prevenir atividades de maior risco junto da piscina (correrias, andar de bicicleta).

Siga todas as recomendações da APSI sobre segurança infantil na água.

No entanto, por mais vedações, alarmes, cadeados e proteções que ponham nas piscinas – e é fundamental continuarem a pô-los –, é importante perceber que a criança pode chegar à água sozinha. Somos humanos, não podemos controlar tudo… e o impensável pode acontecer, silenciosamente e numa fracção de segundos!

Se tem uma piscina em casa, e está preocupada com a segurança da criança na água, sabia que é possível treinar a criança a salvar-se a si própria? Um curso intensivo de Natação de Sobrevivência pode ser o “seguro de vida” que precisa.

Uma vez que a natação para bebés dificilmente diminui o risco de afogamento em piscinas, porque as crianças pequenas não têm maturidade para aprender a nadar, é a pensar na prevenção que dezenas de pais consideram um curso intensivo de Natação de Sobrevivência para os seus filhos.

A ideia de um curso intensivo de Natação de Sobrevivência passa por dar à criança conhecimentos para conseguir reagir e esperar por ajuda, em caso de queda numa piscina.

Se uma criança tiver uma técnica de auto salvamento bem assente nos instintos dela, esta condição pode ser o suficiente para salvar a sua vida!

Curso de Natação de Sobrevivência para bebés da Infant Swimming Resource (ISR).
Natação de sobrevivência para bebés – Infant Swimming Resource (ISR)

Natação de Sobrevivência: a segurança da criança na água!

Em Portugal já existem cursos de Natação de Sobrevivência – A Infant Swimming Resource (ISR) é uma comprovada metodologia de ensino com técnicas de prevenção de afogamentos para bebés de 6 meses até aos 6 anos de idade.

Com a técnica de auto salvamento e natação de sobrevivência da ISR, bebés desde os 6 meses de idade aprendem a adquirir habilidades que lhes permitem superar situações de perigo na água, proporcionando-lhes confiança e segurança.

Ou seja, se o impensável acontecer e uma criança tiver o azar de cair à água e ninguém dar conta, ela será capaz de se auto salvar.

O Infant Swiming Resource (ISR) chegou a Portugal em 2010 e permite dar às crianças aqueles “30 segundos” que separam a vida da morte.

Não tem nada a ver com o ensino da natação tradicional. O foco está em criar as bases necessárias para a sobrevivência!

O curso de Natação de Sobrevivência da ISR tem como missão ensinar as crianças a reagir caso caiam na água sem supervisão. O objetivo do curso de Natação de Sobrevivência da ISR é ensinar bebés a partir dos 6 meses a terem a capacidade de se salvarem, flutuando sobre as suas costas, até que a ajuda chegue. As crianças com mais de 1 ano de idade aprendem uma sequência de habilidades nadar – flutuar – nadar, para que sejam capazes de chegar ao ponto mais próximo de segurança, após cair na água.

Apesar de as habilidades aquáticas da ISR não seguirem os padrões tradicionais de ensino da natação, elas podem fornecer a capacidade à criança de se auto salvar e evitar o afogamento, no caso de cair na água sem supervisão.

Veja neste vídeo, as habilidades incríveis de Natação de Sobrevivência de um bebé com apenas 11 meses! 😲

A criança deste vídeo (Miles, 11 meses) foi treinada com as técnicas de Natação de Sobrevivência da ISR. O ensino destas competências faz com que ela tenha uma chance de se auto salvar e evitar o afogamento.

Por outro lado, além de poder prevenir um desfecho potencialmente trágico, o curso de Natação de Sobrevivência da ISR estimula os bebés a ser mais independentes e por isso mais seguros.

Um dos objetivos do curso de Natação de Sobrevivência da ISR é desenvolver a autonomia e independência da criança. Neste curso, o bebé é confrontado desde cedo com a necessidade de se adaptar e “sobreviver” a um meio aquático que lhe é naturalmente adverso.

Para saber mais sobre o curso de Natação de Sobrevivência da Infant Swimming Resource, em Portugal, visite o site: http://www.isrportugal.com/index.html

Natação de Sobrevivência da ISR vs Natação Tradicional para bebés

Então, qual é a melhor abordagem? A fim de compreender as diferenças, fazemos aqui uma análise resumida entre as aulas típicas de natação de sobrevivência da ISR e a natação tradicional:

Natação de Sobrevivência da ISRNatação Tradicional para bebés
• técnica de auto salvamento e sobrevivência aquática: aprendem a adquirir habilidades que lhes permitem superar situações de perigo na água, proporcionando-lhes confiança e segurança.
• Número de Aulas: 20-30 sessões (4-6 semanas, 5 dias por semana) para bebés dos 6 aos 12 meses e 30-40 sessões (6 a 8 semanas, 5 dias por semana) para crianças entre o 1 e os 6 anos.
• Duração da aula: 10 min.
• Aulas individuais apenas com a presença do instrutor.
• Favorece a auto-descoberta: o bebé vai desenvolver uma melhor capacidade de adaptação ao meio aquático.
• 1-2 aulas por semana.
• Duração da aula: +/- 30 min
• As aulas de natação para bebés costumam ser em grupo, com o instrutor e normalmente com familiares a acompanhar as crianças dentro de água.
Habilidades aprendidas dos 6 meses até aos 12 meses
• Mergulhar na água.
• Flutuar de costas sem ajuda.
• Aprender a virar-se sozinho – passar de uma flutuação com a cabeça para baixo, para a flutuação de costas – e esperar por ajuda.
• Habilidades aprendidas com fralda e/ou roupa vestida.

Objetivos: A criança conseguir virar-se e flutuar, com fralda e/ou roupa vestida, até que chegue ajuda, no caso acidental de cair na água.
• Iniciação às habilidades fundamentais de natação para bebés, como flutuar de frente, de costas, e bater as pernas, sempre com assistência.

Objetivos: ganhar confiança dentro de água e estimular a coordenação motora.
Habilidades aprendidas de 1 ano aos 6 anos
• Mergulhar na água.
• Flutuar de costas sem ajuda.
• Sequência completa de recursos de auto-salvamento: Nadar – Flutuar – Nadar: nadar 3 a 4 segundos, virar para a flutuação de costas e repetir a sequência até chegar a uma zona de segurança (borda da piscina).
• Habilidades aprendidas com fralda e/ou roupa vestida.

Objetivos: A criança conseguir virar-se, flutuar e colocar-se em segurança sem ajuda, mesmo estando vestida!
• Habilidades fundamentais de natação para bebés, como flutuar de frente, de costas, e bater as pernas, sem ajuda.
• Saltar para a água e nadar de volta para a borda da piscina.

Objetivos: Flutuar de costas, desenvolvimento básico de braçada, bater as pernas para movimentar-se para a frente e para trás, saltar para dentro de água e saber regressar até à borda da piscina.
Sequência Nadar-Flutuar-Nadar - Natação de Sobrevivência para bebés da ISR
Sequência Nadar-Flutuar-Nadar – Natação de sobrevivência para bebés da ISR

Conclusão

O afogamento é uma das causas de morte acidental mais frequente nas crianças, sobretudo, em piscinas. São conhecidas três atitudes fundamentais para a prevenção de acidentes nas piscinas:

  1. Vigilância permanente;
  2. Equipamentos de segurança (i.e. vedação, capa de proteção, alarmes contra afogamentos);
  3. Aprender estratégias de segurança e sobrevivência na água.

Infelizmente nem sempre podemos garantir e assegurar as melhores condições para prevenir o afogamento infantil. A natação para bebés não tem como objectivo ensinar as crianças a nadar. No entanto, o curso de Natação de Sobrevivência da Infant Swimming Resource pode ser o último recurso na cadeia de sobrevivência, quando o impensável acontece.

Se tem uma criança com menos de 4 anos, tem uma piscina em casa e/ou a segurança nas piscinas é uma prioridade, oferecer um curso de Natação de Sobrevivência da ISR é um investimento que lhe pode salvar a vida!

Se o seu objetivo é promover o desenvolvimento da sua criança e a sua adaptação ao meio aquático, a natação para bebés tem vários benefícios em termos de desenvolvimento, saúde física e mental, além de que fortalece o vínculo entre pais e filhos.

No entanto, não se esqueça de consultar o seu pediatra, antes de iniciar a natação ou qualquer outra atividade com o seu bebé.

E porque o afogamento ou outros acidentes podem acontecer em qualquer idade, mas principalmente nas crianças, é fundamental para quem no dia-a-dia lida com crianças, um curso de primeiros socorros pediátricos.

Sabe como atuar numa situação de afogamento? Sente-se preparado? Se não… este curso é para si -> curso de Primeiros Socorros e SBV-DAE no Adulto, Criança e Bebé.

O curso de Primeiros Socorros e SBV-DAE no Adulto, Criança e Bebé, tem como objetivo dotar os pais e adultos que lidam com crianças, de informação que permita uma ação pronta e adequada em caso de acidente e no ensino de competências técnicas que qualquer cidadão deve ter para realizar manobras de reanimação cardiorrespiratória de alta qualidade, no adulto, criança e bebé.

E para si, que leu este artigo até ao fim, temos uma oferta! 🎉

🎁 Ganhe 2 Descontos Exclusivos !

✓ curso de Natação de Sobrevivência da ISR

✓ curso de Primeiros Socorros e SBV-DAE no Adulto, Criança e Bebé

Receba o seu cupão de desconto diretamente no seu e-mail e saiba o que fazer para redimir a sua oferta. Aproveite já!

[egoi-simple-form id=”14443″]